A medicina e a vida nos dão lições diariamente; cada paciente é único.

A doença pode se comportar de maneira semelhante e estar descrita, mas a angústia dos pacientes não está na literatura:

Vou poder continuar praticando esportes?

Tenho que mudar de emprego?

Meus filhos podem ter o mesmo problema que eu ?

Existe alguma alternativa para não tomar este remédio que me dá efeitos colaterais?

Para termos sucesso na relação médico-paciente, o profissional da saúde precisa ter humildade de aprender diariamente com cada caso e cada história de vida.

As informações estão aí: No Google, Twitter, Instagram. Parece que todos tem a receita para tudo. 

Logo, a inteligência artificial dará diagnósticos melhores que nós, médicos.

Qual nosso propósito?

Por que não ler como se tratar na internet e evitar uma consulta?

Está na hora de passar com um médico que ofereça uma relação estreita com seus pacientes e trate do indivíduo, e não da doença.


Converse conosco.